quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Fifa pede suspendessão do Código de Defesa do Consumidor, o Estatuto do Idoso e o Estatuto do Torcedor, para terem liberdade absoluta na decisão do preço dos ingresso da copa de 2014

O ministro do Esporte, Orlando Silva, afirmou nesta sexta-feira em entrevista ao programa "Arena SporTV", que a Fifa pediu para que o governo brasileiro, durante a Copa 2014, suspendesse o Código de Defesa do Consumidor, o Estatuto do Idoso e o Estatuto do Torcedor, para terem liberdade absoluta na decisão do preço dos ingressos, sem disponibilizar meias entradas à idosos e estudantes, além de não ter que eventualmente indenizarem os consumidores por eventos cancelados ou adiados.
"A Fifa solicitou que suspendêssemos o Estatuto do Idoso, o Estatuto do Torcedor e o Código de Defesa do Consumidor", declarou. "Há uma decisão do governo brasileiro de não suspender o Estatuto do Idoso. Deverá haver um acordo com a Fifa. A divergência existe, mas não é tão grave. Podemos chegar a um acordo sem suspender o Estatuto do Idoso. A questão dos ingressos para estudantes deve ser tratada em `câmaras estaduais`", completou.
O pedido surgiu durante o debate sobre a formatação do projeto da Lei Geral da Copa, que atualmente tramita na Câmara dos Deputados, e atendeu alguns pedidos da Fifa, como a meia entrada para estudantes e direitos do consumidor, mas não suspendeu nenhum código legal brasileiro. "Temos confiança de que o diálogo vai encontrar uma saída. Não é questão de soberania, é discussão de direitos sociais", reforçou.



Fonte: diarionews.com.br/ http://www.circulodefogo.net

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com responsabilidade, sem direcionar o seu comentário a nenhum membro ou pessoa particular. lembre-se que seu comentário ficará visível e poderá ou não ser respondido por qualquer pessoa.