Pular para o conteúdo principal

EMATER-RN de Marcelino Vieira-RN tem internet suspensa devido falta de pagamento!

Neste mundo que vivemos hoje, considerado como moderno, onde a maioria das pessoas vivem conectadas na internet e sem este meio, elas não vivem mais, é como se fosse uma dependência ou até mesmo um vício, não dar pra acreditar que um órgão público de grande importância para a população esteja sem internet e a justa explicação para isto, é a falta de pagamento por parte do Governo Estadual, é realmente revoltante. 

Pois é realmente o que está acontecendo com a EMATER-RN de Marcelino Vieira-RN, a mesma teve a internet suspensa ("cortada") por que o Governa Estadual  ou melhor a  Governadora Rosalba (Rosa sem cheiro) não pagou as mensalidades em dia, certinho, para a prestadora do serviço. Os órgãos estaduais vivem em estado de puro sucateamento, vivendo no limite, no empurrão, na força de vontade dos servidores públicos.

Diante disto, fica muito difícil para os vieirenses usufruir de programas do Governo Federal, isto por que os cadastros são feitos via internet. Para amenizar estes problemas, o funcionário da Emater local está levando os cadastros dos agricultores vieirenses para a sua residência para realizar estes cadastros no sistema do Governo Federal no seu computador que detém de internet. A preocupação maior é com o "Compra Direta" que necessita realizar o cadastro de todos os beneficiados deste programa e sem a internet no órgão, será impossível realizar a inscrição nesta etapa do programa que está pra acontecer.

Este problema não acontece só em Marcelino Vieira-RN não, tem outras cidades que sofre  também com a falta de gestão deste governo. Normalmente nas outras cidades, a Emater local detém parcerias com a prefeitura e uma dessas parcerias é o pagamento da internet pela prefeitura. Como em Marcelino Vieira-RN a parceria da prefeitura com a EMATER-RN é quase nula, segundo relataram, não existe esta regalia, entre outras. Também não é obrigação da prefeitura pagar a internet da Emater, por que é um órgão estadual. Mas, para o benefício dos agricultores seria interessante algumas parcerias.


Por Gildo Costa

Comentários