Pular para o conteúdo principal

Nota de esclarecimento sobre os critérios utilizados na escolha dos beneficiados no PMCMV

O representante do Programa Minha Casa Minha Vida da cidade de Marcelino Vieira, José Jilsemar da Silva , utilizou o site da prefeitura para emitir uma nota esclarecendo todos os fatos e respondendo os questionamentos feitos nesses últimos dias.


Veja:


"A cidade de Marcelino Vieira poderia estar vivendo, nos últimos meses, um verdadeiro momento histórico nas informações jornalísticas, se não fosse a insanidade e a omissão da verdade nos acontecimentos: a mídia marrom aproveita-se da sensatez do poder público municipal em não alimentar esse tipo de imprensa e faz a festa com infundadas interpretações que nos deixa a dúvida. Não questiono neste instante a capacidade de interpretação dos corvos, isso é até bom, é a prova de que a leitura faz a gente viajar sem sair do seu conforto cotidiano. Até entendemos e comprovamos que a mídia imparcial é um veículo de grande importância para a divulgação honesta das mais variadas informações que contribuam para o esclarecimento de assuntos referentes à população. Nisso, nós acreditamos e aplaudimos: uma mídia que sirva para esclarecer e não para o sensacionalismo barato, cruel e constrangedor.
Falo isso porque acredito no poder midiático para ajudar a se fazer justiça. A esclarecer e/ou desvendar os mais temíveis escândalos referentes ao erário; como o caso recentemente no Ministério dos Esportes, no Ministério do Turismo e porque não voltarmos um pouco no tempo e lembrarmos-nos dos escândalos nacional do INSS e do FUNRURAL, quem não se lembra do FUNRURAL?

Trabalho nesta Prefeitura Municipal de Marcelino Vieira há dez anos e oito meses, e tanto nas Escolas Municipais (Escola Municipal Alexandre Nonato Fernandes e Escola Municipal Edilton Fernandes), onde comecei o meu trabalho, quanto na Sede da Prefeitura, onde estou atualmente procuro desenvolver o meu trabalho da melhor forma possível, pautado sempre nos princípios da moralidade, da dignidade, da lealdade, da fraternidade..., pois entendo que sou um prestador de serviços público e o “público” merece todo o nosso respeito.

Neste momento, coloco-me a disposição dos órgãos competentes ou a qualquer um interessado que investiguem a minha vida profissional, questionada nos últimos dias, e façam uma comparação ética e moral com os que me acusam de desonestidade com a relação dos beneficiários do Programa Minha Casa Minha Vida – PMCMV no município de Marcelino Vieira.
Ao assumir o posicionamento de ser Representante do Poder Público Municipal frente ao PMCMV assumo a responsabilidade de oferecer informações institucionais ao Proponente – COMPANHIA ESTADUAL DE HABITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO URBANO CEHAB, ao Agente Financeiro – BANCO PAULISTA e aos BENEFICIÁRIOS DO PMCMV NO MUNICÍPIO, não assumo a responsabilidade de indicar qualquer nome que venha se transformar um beneficiário.

Com relação às denúncias envolvendo o meu nome e o da Instituição a qual represento e presto serviços e que tenho orgulho de dizer “são serviços prestados com dignidade, equidade e respeito ao que é público de direito”, fere a dignidade e ao bom senso. Estou trabalhando nesta Instituição Administrativa com um Cargo de Confiança, deixo claro que não sou Secretário Municipal, porque acredito no compromisso, competência e honestidade de homem público do nosso Gestor Municipal Dr. Ferrari.

Diante de tamanho mal-estar provocado preciso fazer alguns esclarecimentos. Não quero responder a nenhuma provocação, também não quero convencer a nenhum de vocês com estes esclarecimentos, até porque muitos já me julgaram pelo que escutaram neste sábado e domingo através das ondas da Rádio Vitória FM; quero apenas dizer a verdade, e quando trabalhamos com a verdade qualquer argumento contrário será refutado.

VAMOS AOS ESCLARECIMENTOS

Primeiro:

Com relação aos critérios para a escolha dos beneficiários quero esclarecer que não houve nenhuma tomada de decisão por parte desta Prefeitura Municipal. Os critérios são responsabilidade do MINISTÉRIO DAS CIDADES: ser beneficiário do programa bolsa família e não ser proprietário ou promissário comprador de imóvel residencial em qualquer localidade do país e não participar de qualquer programa de financiamento ou parcelamento imobiliário. Coube a esta Prefeitura a competência de confirmar na lista do programa bolsa família tais critérios.

Segundo:
Com relação à beneficiária MARIA VAILMA DA SILVA, minha cunhada – nome que está gerando toda uma polêmica. É fato que a beneficiária mora numa casa que hoje está em nome do seu esposo. Porém, a casa residência é de minha propriedade por direito. Meu irmão era o único dos irmãos casados que morava de aluguel e eu tive a oportunidade de comprar aquela casa, só que eu não pude escriturar em meu nome porque eu estava tentando comprar uma casa maior, pela CAIXA ECONÔMICA, para morar com a minha família e um dos critérios para a aprovação da Caixa é não ser possuidor de nenhum imóvel na cidade que almeja a referida compra. Dessa forma, escriturei a casa em nome do meu irmão. Esclareço ainda que esse ponto já foi descrito para o Banco Paulista e Ministério das Cidades.

Cabe-me ressaltar que como não é de minha responsabilidade indicar qualquer pessoa para ser beneficiário do PMCMV, não é de minha responsabilidade desvincular qualquer nome.

Algum outro fato sem explicação que possa estar acontecendo é desconhecido para nós.

Partindo do princípio de que todos nós temos direito ao resguarde das integridades físicas, e pensando nesse resguardo dos trinta beneficiários e que diante do convite feito pelo senhor Pororoca no Programa de Erieuda Fernandes neste domingo na Rádio Vitória FM para que toda a população vieirense participe da reunião nesta terça-feira, comunico que será aberta aos beneficiários visto que esta reunião terá caráter documental e diz respeito exclusivamente aos beneficiários.

Outras informações que sejam de minha competência e responsabilidade esclarecê-las procure-me na Prefeitura Municipal, de segunda a sexta-feira a partir das 8h."


José Jilsemar da Silva
Representante do Programa Minha Casa Minha Vida


Nota emitido no site da prefeitura
www.MarcelinoVieira.rn.gov.br

Comentários