sábado, 29 de agosto de 2020

Política Vieirense: Mesmo visitando a população, nenhum pré-candidato apresentou propostas publicamente



Os pré-candidatos ao cargo de prefeito e aos cargos de vereadores até o momento não apresentaram nenhuma proposta publicamente nas redes sociais. 

Mesmo visitando a população vieirense, os pré-candidatos para prefeito vêm mostrando muitos eleitores que apoiam a candidatura deles, porém, publicamente ainda não foram apresentadas nenhuma proposta.

Os pré-candidatos para o legislativo aparentam um pouco recuados nas redes sociais, com exceção dos pré-candidatos Aurivones Alves e Marlir Dantas, sendo que Aurivones já publicou que continuaria a candidatura para dá andamento as suas dezenas de propostas apresentadas na campanha anterior, mas que não deu tempo, ou sucesso para aprovação de todas. Aurivones também reforçou a atuação pela realização do concurso público em Marcelino Viera, proposta que vem defendendo desde a campanha de 2016, sendo uma das marcas na sua atuação política. A professora Marlir Dantas já deixou claro a busca pelo ponto eletrônico para os vereadores da Câmara Municipal, proposta que já foi colocada em pauta e caiu no conceito da população mesmo antes do mandato. A fiscalização do executivo, e análises minuciosas das leis apresentadas em plenário, foram marcas dos vereadores oposicionistas. Porém, ao cargo de vereador cabe mais relevância a atuação, do que elaboração de lei. Muitas leis mais atrapalham do que ajudam, por isso a importância de se entender a cidade e a legislação para poder analisar e votar projetos de leis. 

Os candidatos ao cargo do executivo ainda aparentam apostar na velha política populista, tentando convencer a população por bandeira política e promessas e críticas convencionais das velhas políticas do interior. 

A campanha do pré-candidato Babau vem se fundamentando na idéia de continuar a gestão iniciada em 2016, onde teve foco na pasta da saúde e em obras públicas. Demandas relevantes que fizeram a grande vitória dos "Bacuraus" como o cumprimento da lei do concurso público e salário dos professores foram ignoradas. Pautas importantes como a agricultura e o empreendedorismo, trânsito, segurança pública e desemprego não foram apresentadas na gestão, as secretarias de esporte e cultura também não desenvolveram políticas efetivas para a cidade. 

A campanha da pré-candidata Tamisa também anda seguindo o mesmo caminho, porém a candidata não se mostra muito ativa, sendo alguns vereadores e até mesmo o seu marido, o ex-prefeito Iramar Oliveira, atuando de forma mais presente que mesmo a pré-candidata nas redes sociais. A campanha de Tamisa tentando angariar votos por meio da atuação do ex-prefeito Iramar Oliveira, quando era o então prefeito de Marcelino Viera e da atuação oposicionista do Vereador Aurivones Alves. Porém, a campanha carrega os velhos estigmas das gestões passadas, inclusive da desastrosa gestão Ferrari, em que a mesma era vice prefeita, e das conturbadas gestões de Iramar, que por cima de inúmeras denúncias de corrupção, também gerou um populismo entranhado nos antigos "bicudos de sangue". Obras como a Estátua de santo Antônio, a grandiosa creche infantil do projeto pró-infância do governo Federal que foi destruída, o fechamento devido escândalos de corrupção da maternidade, entre outras obras inacabadas que geraram imensurável perda para a cidade de Marcelino Vieira, fazem parte dos estigmas que cercam as candidaturas Bicudas no passado e no presente. 

Vamos esperar as propostas dos candidatos, e assim postaremos para que possamos analisar a melhor solução para Marcelino Vieira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com responsabilidade, sem direcionar o seu comentário a nenhum membro ou pessoa particular. lembre-se que seu comentário ficará visível e poderá ou não ser respondido por qualquer pessoa.

Ultimas noticias