Pular para o conteúdo principal

Votação do pedido de impeachment de Dilma será domingo (17) à tarde


O governo e a oposição não param de fazer contas e projeções de votos. Os governistas ficaram abalados, porque até terça-feira (12) contavam, principalmente, com os votos do PP. O governo achava que teria apoio garantido do partido. Mas apenas 9 de 47 deputados foram contrários a deixar o governo. O PP decidiu entregar os cargos, até o Ministério da Integração Nacional. E na  onda do desembarque, entrou o PRB, o que tornou o cenário bem mais complicado para  o governo.
O governo só conta hoje com o apoio integral de três partidos. PT, PCdoB e PSOL devem votar contra o impeachment. Além do PP, o PBR também decidiu, na terça-feira (12), que todos os 22 deputados terão que votar a favor do impeachment.
Já o PMDB não fechou questão. Sabe que uma parte dos 66 deputados vai votar contra o afastamento.
O PSB orientou os 31 deputados a votarem pelo impeachment.
O PT liberou os 13 deputados para decidirem como votar. O PSD vai se reunir nesta quarta-feira (13) para anunciar de que lado o partido fica.
Apesar das deserções, o governo diz que continua confiante na vitória em plenário. Acredita que a oposição não vai conseguir os 342 votos necessários para aprovar o impeachment e diz que já contava com a divisão de votos entre alguns partidos aliados.

Comentários