Pular para o conteúdo principal

Aécio processa 65 contas no twitters, blogueiros chamam o caso de AE-5 uma referencia ao AI-5 da ditadura militar

aécio neves twitter processo
aécio neves twitter processo
Sessenta e seis usuários do Twitter estão sendo processados pelo ex-governador de Minas Gerais e candidato à presidência da República Aécio Neves (PSDB). A acusação é de que os perfis do microblog estão denegrindo a imagem do político por meio de uma rede que compartilha e cria “conteúdo ilícito, ofensivo e mentiroso”. Todas os denunciados tem ligação ou simpatia com PT.
Segundo a queixa que consta no processo 1081839-36.2014.8.26.0100, os 66 perfis interagem entre si com publicações semelhantes e redirecionam links entre eles – todos com materiais supostamente falsos e ofensivos. O tucano ingressou com uma Ação de Obrigação de Fazer contra o Twitter. O requerimento pede que o site preserve e forneça todos os dados cadastrais e registros eletrônicos (IP, data, hora e porta de comunicação) atrelados à criação e acessos das 66 contas.
Aécio pede o valor de R$ 10,7 mil caso as informações não sejam fornecidas em até 48 horas (a contar da tarde de domingo, 7). Entretanto, o juiz Helmer Augusto Toqueton Amaral, da 8ª Vara Cível de São Paulo, deferiu a ação e deu cinco dias para o Twitter liberar as informações. A Justiça também solicitou que Aécio Neves apresente em dez dias quais são as mentiras ditas sobre ele.
Até o momento, a assessoria do candidato não se pronunciou sobre o caso.

No Twitter, atitude é classificada como ‘AE-5’

Altamiro Borges, um dos blogueiros processados, afirma que Aécio Neves “é o rei da censura em Minas Gerais e, se fosse na época da ditadura, ele poderia ser um grande general”.
O cineasta Pablo Villaça, outro processado por Aécio, também se manifestou pelo twitter. “Em 2014, AE-5 Neves ainda não entendeu o que é democracia e liberdade de expressão. Quer me censurar judicialmente. Não adianta querer me calar judicialmente, @AecioNeves. Moro em MG, conheço sua gestão pavorosa e tenho PLENO DIREITO de gritar isso”, escreveu Villaça.
Confira a íntegra do desabafo de Villaça:
“AE-5 Neves continua a se mostrar o governador autoritário que não permite uma palavra negativa sobre sua gestão na imprensa mineira. Agora, eu e outros 65 internautas estamos sendo notificados judicialmente por AE-5 Neves. Somos acusados de ser ROBÔS e/ou de “agirmos em rede” para atacá-lo. Porque ele jamais poderia ser criticado se não fosse algo com tom conspiratório ou pago, claro. Inacreditável, isso. AE-5 tenta censurar pesquisas no Google, manda polícia invadir casa de internauta e agora isso. Em 2014, AE-5 Neves ainda não entendeu o que é democracia e liberdade de expressão. Quer me censurar judicialmente. É o que digo desde o início da campanha: vocês agora vão conhecer o AE-5 Neves que em MG já conhecemos tão bem. E não vão gostar. Não adianta querer me calar judicialmente, @AecioNeves. Moro em MG, conheço sua gestão pavorosa e tenho PLENO DIREITO de gritar isso. Você pode estar acostumado a não receber críticas por parte da imprensa mineira, @AecioNeves, mas não sou funcionário de jornal que aceita intimidação ou se cala por qualquer outro interesse. E sua visão de “democracia” se tornará ainda mais conhecida Brasil afora graças a mais este ato autoritário, antidemocrático e – sem meias palavras – insano. Como cidadão, não aceito ser calado assim. E que fique o aviso pra quem não mora em MG e não conhecia a figura: @AecioNeves é assim. Tenta calar quem o critica. Vejam meu exemplo. Já me chamaram de muita coisa, mas de “robô” foi a primeira vez. Mas é o PT que quer censurar a imprensa e implantar uma ditadura no Brasil. Claro. Hum-hum. Certinho, campeão. Há um motivo pro candidato de AE-5 Neves estar prestes a ser derrotado já no 1o turno em MG. E pra ele estar em TERCEIRO nas pesquisas aqui. Enfim. Bom domingo a todos. Não vou deixar que AE-5 Neves estrague o meu”
Pragmatismo politico
Veja o processo na integra: http://pt.slideshare.net/conversaafiada/acio-processa-blogueiros?redirected_from=save_on_embed

Comentários