Pular para o conteúdo principal

Adesão da UERN ao ENEM/SiSU é aprovada em audiência pública

VestibularA proposta de adoção do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), como única forma de ingresso na Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, discutida em audiência pública, na Câmara Municipal de Mossoró, nesta quinta-feira (22), recebeu a aprovação de representantes do Legislativo, das redes de ensino privada e pública (estadual e municipal), professores e estudantes da instituição. Enfim, de todos os que estavam na mesa debatedora. Apenas um pequeno grupo de estudantes secundaristas foi contrário à possível decisão que é de competência do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CONSEPE).
O primeiro a falar foi o diretor da Comissão Permanente do Vestibular (COMPERVE), Egberto Mesquita, que destacou a importância de a UERN aderir ao ENEM/SiSU. “Nós temos uma verba em torno de dois milhões para investir na permanência dos nossos alunos”, frisou.
José Carlos Pavão, Pró-Reitor de Ensino de Graduação da UFERSA, apresentou as vantagens de se aderir ao programa. “Ao aderir ao SiSU, você integra um sistema eletrônico com toda uma confiabilidade de gerência de sistema”, disse. Ele explicou que 76% dos alunos da UFERSA são do Rio Grande do Norte. “É importante a presença de estudantes de outros estados pela troca de experiências culturais. Mas a mobilidade é pequena”, acrescentou.
A professora Edcleide Vilani Alves, representando a 12ª Diretoria Regional de Educação (DIRED), disse que a adesão ao ENEM/SiSU é importante, principalmente para os alunos da rede pública. “As políticas estudantis do ENEM favorecem os estudantes. A posição da 12ª DIRED é favorável a adesão ao ENEM, que é bem mais democrática que a forma tradicional”, acrescentou.
O presidente da Associação dos Docentes da UERN (ADUERN), Valdomiro Morais, apresentou sua manifestação pessoal. “O assunto ainda não foi discutido com a nossa categoria, mas é preciso levar em consideração as vantagens que a Universidade vai ter com a adesão ao ENEM que traz uma série de programas. Nós somos favoráveis a adesão pela melhoria da qualidade do ensino e a permanência dos alunos”, avaliou.

ASSECOM

Comentários