Pular para o conteúdo principal

Polo Universitário de Marcelino Vieira está apto sem necessidade de infraestrutura para funcionar, segundo a CAPES!

Neste mês de agosto o Polo Universitário de Marcelino Vieira, que tem como mantenedor a Prefeitura Municipal de Marcelino Vieira, recebeu nota de classificação AA (Polo APTO SEM NECESSIDADE DE INFRAESTRUTURA), avaliação realizada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES/MEC neste ano de 2013.

Segundo o coordenado do Polo, professor Romualdo Carneiro, o Polo de Marcelino Vieira já se encontrava com o status AA, que é a nota máxima da Universidade Aberta do Brasil, porém a classificação, ainda, estava com o status provisório, necessitando de uma visita in loco de um avaliador, indicado pelo Ministério da Educação, e que desse o parecer final sobre a situação acadêmica, administrativa e estrutural (equipamentos, mobiliários, rede de internet e espaços físicos) do polo.

O relatório final foi concluído neste mês de agosto e apontou que o Polo UAB de Marcelino Vieira segue as normas exigidas pela UAB/CAPES, tornando-se padrão para os demais polos do Rio Grande do Norte.

"Ofício nº 1192/2013/CGIE/DED/CAPES, de 9/8/2013 (Polo confirmado AA após revisita)"

Atualmente o Polo de Marcelino Vieira conta com a parceria da Universidade Federal do Rio Grande do Norte e o Instituto Federal do Rio Grande do Norte, ofertando 6 (seis cursos de licenciatura: Educação Física, Letras Português, Letras Espanhol, Geografia, Matemática e Pedagogia), 1 (uma especialização: Gestão em Saúde)), 1 (um curso de bacharelado em Administração Pública) e 1 (um curso de aperfeiçoamento em Gênero e Diversidade na Escola), totalizando mais de 400 alunos, devidamente matriculados.

Conforme informações da coordenação do polo, há um projeto, no FNDE, de ampliação da estrutura física do polo, sendo avaliado pelo Ministério da Educação, incluso no programa PAR (Plano de Ações Articuladas - PAC2). Mesmo estando com o status de AA, elaboramos um projeto de ampliação, com a construção de novos espaços acadêmicos, com o deferimento do projeto teremos novas salas de tutorais, um novo laboratório de informática, novos banheiros, uma espaço adequado para a biblioteca e laboratórios pedagógico, afirmou Romualdo Carneiro.

Além disso, o Polo criou neste ano a sua Unidade Executora do PDDE (Programa Dinheiro Direto na Escola), com o objetivo de pleitear fomento junto ao Ministério da Educação. A Unidade Executora é reconhecida em Cartório, com Estatuto aprovado e averbado, como também está inscrito na Receita Federal possuindo CNPJ próprio.

Do facebook de Romualdo Carneiro.

Comentários