Pular para o conteúdo principal

Assepsia do mal


Por: Pe. Francisco Claudênis Alves Ciríaco

As vezes quero deletar do meu coração aquela parte que diz que ajudar as pessoas lhe traz coisas boas... Só tenho recebido o oposto, o que me faz concluir que: ou sou um cara muito ingênuo ou as pessoas nesse mundo são mesmo egoístas.
Cheguei a esta conclusão após atravessar uma  jornada em que me propus a mudar os rumos da politica local, fazendo esclarecimentos verdadeiros  a população nas minhas falas. Queria  que nossa cidade tivesse  um ambiente melhor, mais legal, mais divertido, mais interessante, mais bonito, e por que não mais supimpa para viver? Infelizmente, a vida arrancou o véu que ludibriava meu coração e me fez perceber que nem sempre que se planta amor, colhe-se amor. Também não quer dizer que devemos jogar a toalha quando nem sempre aquilo que planejamos para nossa vida, nossos sonhos e objetivos acabam por se desfazer... Apenas temos que deixar nossa mente, espírito e coração livres e abertos para reconhecer que mesmo com nossos esforços para tentar mudar o que há de ruim a nossa volta, nem sempre podemos fazê-lo, e não por falta de vontade, mas simplesmente porque há mais energia negativa para “combater”, do que energia para somar, e mais agravante ainda, quando sua “luta” é contra um irmão de fé, um irmão de batina ai  tudo se torna mais desgastante...
Sempre acreditei que todos os sonhos nesta vida são possíveis, basta querer. Há vários anos compartilho nestas linhas determinadas filosofias de vida que sigo, por acreditar que ao multiplicar esse conhecimento, esses princípios, levá-los ao maior número de pessoas possíveis, realmente posso fazer a diferença, mas tal qual a estrela que brilha muito, acaba incomodando os buracos negros... Infelizmente a vida é assim, quanto mais  verdades e felicidade compartilhamos, mais incomodamos o seu oposto, e se não tivermos equilíbrio emocional e espiritual para lidar com as adversidades, podemos acabar sendo consumidos pelo mal que também habita o nosso mundo.

Hoje tenho a serenidade de compreender que a vida tem seus altos e baixos, e aprendi a me imunizar de tudo que não soma mais a minha vida, mesmo às vezes tendo que me divorciar de muitos sonhos e desejos que tenho, por necessidade, por ser a melhor escolha a se fazer, para evitar possíveis carmas ruins, e mais, apagar por definitivo qualquer vestígio ou fagulha que possa desencadear energias ruins para a minha vida. Apesar disso, nem sempre foi fácil lidar com os momentos amargos de nossa jornada...
Decidi deixar de lado velhos sonhos contaminados do mal alheio, colocá-los na gaveta do esquecimento, até quem sabe um dia, através das sementes do amor que cultivei, enfim brotem, pois é necessário que isso aconteça para que um dia eu possa resgatá-los de novo para o meu presente. Enquanto isso, eu sigo em frente, buscando novos desafios que me proporcionem prazer, que possa afagar meu coração e me distanciar cada vez mais daquilo que não soma mais a minha vida. 


Às vezes precisamos passar a borracha no que não te faz mais sorrir, mesmo você acreditando que um dia possa mudar o que hoje é nocivo para a sua evolução, por isso  pratique a assepsia do mal, e se imunize de tudo aquilo que apenas te puxa para baixo. A vida é linda, a vida é life.

O texto foi enviado por um leitor.  Não gostou do texto? se sentiu incomodado com alguma palavra citada neste post? Envie um e-mail para circulodfogo@bol.com.br
Ou
Gostou do texto e quer também participar do circulo de fogo? Produza um conteúdo, Elabore seu texto ou um video legal e envie para circulodfogo@bol.com.br

Comentários

Postar um comentário

Comente com responsabilidade, sem direcionar o seu comentário a nenhum membro ou pessoa particular. lembre-se que seu comentário ficará visível e poderá ou não ser respondido por qualquer pessoa.