Pular para o conteúdo principal

População denuncia que a Caern não recompõe a camada asfáltica após realizar reparos em tubulação

A população mossoroense volta a reclamar dos serviços prestados pela Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern). Segundo populares, após realizar reparos em tubulação não estaria repondo a camada asfáltica. Com isso, os inúmeros buracos estão gerando transtornos aos transeuntes.
Entre as áreas mais danificadas está a avenida João da Escóssia. Após a Caern realizar conserto na rede de tubulação de água, à altura do trecho que fica situado em frente ao Estádio Manoel Leonardo Nogueira (Nogueirão), duas cavidades permanecem sem asfalto.
O problema ocorre na via sentido Mossoró West Shopping, uma das que registram o maior fluxo de veículos no município. A estudante Gerlane Costa, que trafega pela via diariamente, reclama dos transtornos gerados aos condutores de veículos.
"São dois buracos. Se desviamos de um acabamos tendo que passar sobre o outro. Além do risco de acidentes, esses buracos podem causar danos aos veículos", revela a estudante.
O gerente regional da Caern, Neilton Barreto, explica que houve mudanças no serviço de tapa-buraco por questões técnicas. Isso porque, segundo ele, o motivo foi a utilização de um novo tipo de material, chamado concreto SDUQ que só pode ser utilizado com temperatura a 150 °C.
"O concreto SDUQ só pode ser utilizado quente, daí a necessidade de juntar demanda de buracos para a realização do serviço, pois esse tipo de material depois do preparo requer uso imediato para não ser perdido. Há duas semanas a empresa prestadora do serviço executou o trabalho em uma demanda, agora um novo volume deve ser feito em breve", esclarece Neilton Barreto.
*Fonte: O mossoroense

Comentários