Pular para o conteúdo principal

CRM-PB orienta médicos candidatos sobre práticas ilegais no período eleitoral

Com a proximidade do período eleitoral, o Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) mantém os olhos mais abertos aos médicos candidatos e a suas campanhas.
O presidente do Conselho, João Medeiros, alerta que caso seja constatada alguma prática de ilicitude por parte de médicos, “ele pode responder um processo no Conselho Ético Profissional e poderá até resultar em uma advertência dependendo da gravidade”.
Para auxiliar os profissionais, o conselho elaborou uma cartilha com orientações jurídicas e éticas aos que pretendem lançar sua candidatura. Entre as orientações presentes na cartilha, está a proibição de consultas gratuitas, além da distribuição de medicamentos e brindes e até intermediação para realização de cirurgias. As práticas são proibidas pela legislação por oferecer benefícios que podem ser trocados por “favores eleitorais”.

Comentários