Pular para o conteúdo principal

Calamidade no sistema prisional do RN será renovada, diz governo

Penitenciária Estadual de Alcaçuz, maior unidade prisional do Rio Grande do Norte (Foto: Canindé Soares/G1)


O Governo do Rio Grande do Norte vai renovar o decreto de calamidade pública no sistema prisional do estado. A informação foi confirmada pela secretária-chefe do gabinete civil, Tatiana Mendes Cunha. Segundo ela, o decreto está sendo elaborado e deve ser publicado no Diário Oficial desta quarta-feira (16).

O primeiro decreto de calamidade pública no sistema prisional do RN foi publicado no dia 17 de março deste ano, após a onda de rebeliões que atingiu pelo menos 14 das 33 unidades prisionais do estado. O recurso foi usado pelo governo do estado para facilitar a liberação de recursos para a recuperação das unidades que foram destruídas.

Desde o início do decreto de calamidade em março passado, pelo menos nove fugas foram registradas nas unidades prisionais do Rio Grande do Norte. Pelos menos 84 presos fugiram. A Secretaria de Justiça e Cidadania não informou quantos presos foram recapturados. Na Penitenciária de Alcaçuz, a maior unidade prisional do estado, foram registradas duas fugas: uma em 6 de abril e outra em 22 de abril. Em junho quatro presos fugiram do Centro de Detenção Provisória de Pirangi, na Zona Sul de Natal. No mês seguinte foi registrada uma fuga na Cadeia Pública de Mossoró.

Já em setembro foram registradas quatro fugas do sistema prisional em menos de 24 horas. A primeira fuga registrada no sistema prisional aconteceu no dia 8 na Penitenciária Estadual de Alcaçuz.Um preso fugiu e outro ficou entalado na saída do túnel. Os dois foram recapturados. TNo mesmo dia, quatro detentos fugiram da Cadeia Pública de Mossoró. Uma nova fuga foi registrada na Cadeia Pública de Mossoró no dia 9 etambém na Cadeia Pública de Caraúbas.

Comentários