Pular para o conteúdo principal

A UERN pede ajuda


Poucos dias depois das eleições para governo do estado a Universidade Estadual do Rio Grande do Norte - campus Pau dos Ferros tem aulas interrompidas pela falta de energia elétrica, uma fã page do facebook intitulada de "UERN pede ajuda" nos dar um relato do tamanho do problema:

 "De 28 a 30 de outubro (ontem), foram 3 (três) dias seguidos de apagão no Campus da UERN em Pau dos Ferros.
1º dia (28/10) - Rompimento de cabo, provando fogo e falta de energia; 2º dia (29/10): Após contato com setores competentes em Mossoró, a PROAD (Pró-Reitoria de Administração) envia equipe de Eletricistas ao Campus que, junto com Eletricista local e orientação do Engenheiro Elétrico, reforçam diagnóstico antigo: Transformador é pequeno para energia em uso e há sérios problemas na distribuição interna.. Como não havia recursos para novo transformador e para fazer os serviços elétricos internos necessários, a decisão imediata do Engenheiro foi substituir o atual Disjuntor de 200 Amperes por um de 125, priorizando a segurança de vida para as pessoas. Com a potência do disjuntor menor e os mesmos problemas internos nas redes e cabos, o resultado foram mais 2 (dois) dias de apagão. 

Com menos de 20min após o início das aulas, as luzes apagavam. No intuito de buscar solução para o problema e dialogar com os segmentos acadêmicos (alunos e servidores docentes e técnicos administrativos), no dia 30/10, fizemos várias reuniões nos três turnos, além de ter ido a Mossoró, no dia 29/10, para expor a problemática no Fórum dos Diretores de Faculdades e Campi Avançados da UERN; conversado com o senhor Wogelsanger, Pró-Reitor de Planejamento e Finanças e, ainda, ser atendido e conversado com o senhor Ânderson, Pró-Reitor de Administração. 
Também temos mantido diálogo permanente com o Reitor, Pedro Fernandes, sobre esse grave problema. De todos eles, temos recebido a informação de que não há recursos financeiros para resolver o problema de imediato. Que temos de buscar parcerias.[...] Enfim, encerrou a semana letiva sem aula no noturno e sem perspectivas de solução imediata. No CAMEAM, mesmo fechando salas, desligando a energia do Bloco H (de Gabinetes de Pesquisa), desligando condicionadores de ar de algumas salas administrativas, o disjuntor ainda assim desliga pouco tempo depois de ser ligado.[...] Em função dessa discussão, os segmentos acadêmicos estão se mobilizando e mobilizando a sociedade em geral para tentar conseguir dinheiro ou um Transformador de 225 Kva ou apoio material em fios e cabos para resolução do sério problema. Na Reunião do dia 30, à noite, no Campus, foi sugerida e definida a Convocação Extraordinária do Colegiado do CAMEAM, para discutir a questão e buscar soluções. [...]

O problema da Energia do CAMEAM já é antigo e há mais de 3 anos temos solicitado as providências. Na verdade, desde 2011, no PPA 2012-2015 do CAMEAM (Plano Plurianual), enviado à Administração Superior da UERN, o CAMEAM expunha a expansão da rede de energia elétrica como prioridade para ser concluída em 2013, pois nos cálculos do Campus, em 2013 nossa energia já não segurava mais a crescimento do CAMEAM. Em 2012, 2013 e 2014, foi repetida a solicitação. Mas, de um ano para outro, nossas solicitações desaparecem no Orçamento Geral da UERN. E não se retoma nada do ano anterior nem do PPA. Não temos, até esse momento, nenhuma solução para o problema."

Comentários