Pular para o conteúdo principal

Resumo da sessão da Câmara: Vereador pede respeito e a Maternidade deixou de receber R$ 100 mil!

Por Gyldo Costa em Notícia Atualizada 


Sessão deste sábado (23) começou com a votação da ata anterior, como ocorre de sempre. Em seguida o Vereador Pedro Júnior pediu a palavra para elogiar o capitão Luciano pelo excelente trabalho no destacamento de polícia militar de Marcelino Vieira-RN, ele também relatou o descaso do poder público em relação à negação de prestar informações sobre as atividades do executivo, a chamada transparência pública. O mesmo vereador criticou os parlamentares que estão se ausentando das reuniões. Depois lembrou que o prazo da Lei Diretrizes esta atrasado, pois o prefeito enviou agora para a câmara, finalizou pedindo respeito ao poder executivo, que ele não é moleque não, o mesmo enfatizou que não é vereador por status não e sim, por vocação.

A presidente da câmara, Vereadora Verônica Rodrigues, relatou que a câmara envia ofícios e não são respondidos pelo executivo, a mesma relatou que são tudo escondidos. Ela lembrou que na cidade tem vários blogs para divulgar as ações do município, inclusive segundo a vereadora,  de um que se diz assessor da prefeitura e que não divulga as ações do governo municipal.

O vereador Cesar usou a tribuna pra relatar o descaso do poder público com o Garantia Safra, inclusive divulgado aqui (Veja Aqui), a prefeitura não pediu a vistoria e nem pagou as parcelas, o mesmo chamou de vergonhoso. O mesmo vereador continuou com a palavra, e relatou o caso das cisternas no Sítio Barra e outros sítios, que não tiveram o maquinário pra cavar estas cisternas e que as pessoas deste sítio, conseguiram com a prefeitura de José da Penha, inclusive o vereador Cesar revelou que até o buraco da cisterna do vereador Adalberto foi cavado pelo poder público de José da Penha. Neste momento, Pedro Júnior e a presidente Verônica Rodrigues enfatizaram as críticas acerca da não utilização das máquinas do PAC 2 na escavação das cisternas.

O vereador Cesar relatou também os casos de tremenda pobreza no município, um caso em especial uma senhora do Sítio Cirurgião que tem vários filhos, está com a casa em estado crítico e não é contemplada com uma casa, não tem direto pelo poder e outros que não precisam tanto são contemplados. No final, o vereador falou pra Adalberto se acordar como ele e sua mãe, Arli, se acordaram, dizendo ainda pra Adalberto dar valou a sua comunidade.

Eles relataram novamente sobre um possível concurso público no município.

No final da sessão, a vereadora Verônica Rodrigues revelou que o deputado Federal Betinho Rosado fez uma emenda no valor de 100 mil reais para a maternidade e que a mesma perdeu por falta de projeto, segundo a vereadora isto se tratava de um crime, caso de polícia.

Comentários