Pular para o conteúdo principal

Amanhã (6) terá eleição para o Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável e Solidário em Marcelino Vieira!

O blog Círculo de Fogo já tinha comentado sobre o Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável e Solidário referente à ausência de divulgação necessária sobre o mesmo. Foi algo realmente lamentável aplicado por um grupo de pessoas ligado a Gestão Municipal que não informaram e de certa forma esconderam da população a criação deste Conselho que é de suma importância para a população de Marcelino Vieira, principalmente as pessoas da zona rural. Não dá pra entender uma cidade que priorizam divulgar aniversários e não projetos federais destinados ao bem da nação.

Pois bem! Realizaram uma sessão “entre amigos” e nesta devida reunião formaram uma chapa de última hora para administrar este Conselho, ou seja, estes representantes desta chapa iriam buscar a discussão, deliberação e integração das políticas públicas de desenvolvimento rural, de economia solidária e de segurança alimentar e nutricional a nível municipal. Para tanto, a sessão foi cancelada juntamente com a chapa, devido à ilegalidade por falta de publicidade, e foi marcada para esta sexta-feira (6) às 15h00min no Sindicato Rural, localizado na Rua Nossa Senhora de Fátima, nº 75, em Marcelino Vieira-RN uma nova sessão com o intuito de eleger uma chapa representativa do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável e Solidário (CMDS).

Segue agora as duas chapas que serão votadas amanhã na sessão, a disputada está acirrada e o moído vai ser grande amanhã, e como o www.circulodefogo.net gosto de acompanhar os movimentos da cidade, estará amanhã realizando uma cobertura padrão FIFA na sessão e quando sair o resultado postará nesta bagaça.

Vamos as Chapas:

# Chapa:
Presidente: Antônio Edson da Silva
Secretária: Maria Zuleide da Silva
Tesoureiro: Job da Costa Freitas

#Chapa Democracia e Transparência das Associações de Marcelino Vieira:
Presidente: José Miguel Cavalcante Segundo
Secretário: Mauro Jorge
Tesoureiro: Itamar da Emater.


Para vocês entenderem melhor, o blog explica abaixo o objetivo deste Conselho e as pessoas que serão representantes do mesmo.

  • ·   São competências principais do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável e Solidário.

I – Buscar a integração, o acompanhamento e avaliação das políticas públicas de desenvolvimento rural, segurança alimentar e nutricional e assessoramento técnico e gerencial a nível municipal;
II – articular, debater, analisar, acompanhar, avaliar, informar e divulgar as políticas públicas de desenvolvimento rural, segurança alimentar e nutricional a nível municipal;
III – promover e divulgar projetos de interesse social, econômico, solidário e ambiental no município;
IV – Informar sobre processos de seleções adotados em manifestações de interesses apresentadas pelas organizações sociais e/ou produtivas em concorrência pública;
V – Receber, analisar e emitir parecer sobre a elegibilidade das organizações sociais e/ou produtivas, mediante apresentação de manifestações de interesses relativos a projetos de desenvolvimento local;
VI – Acompanhar e avaliar a implantação dos investimentos financiados com recursos oriundos de inciativa pública ou privada;
VII – Discutir a relevância das ações e investimentos como benefícios e fortalecimento à inclusão social para o desenvolvimento local sustentável;
VIII – Monitorar, supervisionar e acompanhar a implementação dos investimentos aprovados em seleções públicas (e privadas) relativos a obras e serviços financiados em parceria com órgãos gestores e/ou entidades financeiras em conjunto com outros atores sociais de acompanhamento;
IX – Participar de avaliações e acompanhamento dos investimentos junto às entidades executoras responsáveis pelas inciativas de apoio ao desenvolvimento local;
X – Participar e incentivar a participação dos atores locais em programas de capacitação e eventos organizados e oferecidos pelas entidades parceiras de apoio ao desenvolvimento local;
XI – Articular-se com os demais conselhos Municipais e colegiados Territoriais no sentido de viabilizar a integração dos programas e projetos que visem o desenvolvimento local e regional.

  • ·    O Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural sustentável e Solidário será composto pelos seguintes representantes:

I – De no mínimo 04 (quatro) e no máximo 10 (dez) representantes de organizações representativas dos trabalhadores rurais da agricultura familiar e pescadores artesanais, povos e comunidades tradicionais a nível municipal, que tenham sido constituídas há pelo menos 02 (dois) anos e esteja em situação regular;
II – De 01 (um) representante do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais e 01 (um) da agricultura familiar;
III – De 01 (um) representante de organizações não governamental que atue com o desenvolvimento sócio ambiental, existente no município;
IV – De 01 (um) representante das instituições religiosas;
V – De 01 (um) representante do Poder Executivo Municipal;


VI - De 01 (um) representante local do Governo do Estado.

Comentários