Pular para o conteúdo principal

Naquele tempo...

                 Ah como era bom aquele tempo, no tempo que eu tinha tempo. No tempo que meu celular tocava musiquinhas engraçadas e nem precisava pagar uma conta mensalmente para possuí-lo. Naquele tempo, meu carro era movido por um pedaço de cordão, nada de colocar gasolina, pagar seguro. Porque eu não tinha dinheiro, dinheiro era coisa de gente grande e as coisas apareciam como mágica sempre que eu pedia.


         Naquele tempo, meus bonecos falavam, meus amigos e eu saiamos por aí exibindo nossas bikes “tunadas” que dispunha de toda alta tecnologia da época... Algumas voavam, outras faziam barulho. Nossas figurinhas eram poderosas! meu peão girava em uma velocidade jamais imaginada. Ele saltava, fazia redemoinhos subia na minha mão. Meu papagaio era adestrado, voava mais alto que todos os pássaros, as vezes acertavam um avião. Eu podia correr pelas ruas, me sujar e no outro tudo estava tudo limpo, sem nenhuma explicação, coisa divina.
           Naquele tempo, eu queria ser grande, como eu era tolo, bem que meus país me avisaram, diziam que ser grande era complicado... Eu não quis ouvi-los, aí cresci.
Agora estou arrependido. Quero voltar naquele tempo novamente, mas eu não consigo. Meus pais velhinhos dizem que não podem mais realizar esse desejo.
         Meus bonecos não falam mais, meu papagaio não tem mais tempo de voar, meu carro, não consigo puxa-lo com um simples barbante. As coisas que eu desejo não aparecem mais como um passe de mágica. As velhas bikes foram substituídas, meus amigos agora moram longe, nem sei mais como girar um peão e minhas figurinhas parecem que perderam seus poderes. Se eu correr nas ruas e me sujar, as pessoas vão rir da minha cara, me chamar de louco e minha roupa vai continuar suja, agora sei como elas apareciam limpas no meu armário.
Hoje, não importa o que os outros digam, continuarei tentando voltar naquele tempo, enquanto não encontro uma maneira, pouparei ao máximo aquela criança que ainda existe dentro de mim.

Autor: Rayr Filho, se copiar cite a fonte!

Feliz dia das Crianças

Comentários