Pular para o conteúdo principal

Orgia em hotel de Recife foi o motivo do roubo dos jogadores da Espanha na última semana

A polícia pernambucana confirmou, nesta segunda-feira, que abriu inquérito para investigar o caso do suposto furto de que teria sido vítima a seleção da Espanha quando se hospedou no Recife na semana passada, segundo informa o site de noticias Globoesporte.com.
O crime foi denunciado inicialmente pelo jornal espanhol “El Mundo Deportivo” – que publicou no último dia 20 que um grupo de jogadores teria sido furtado no Golden Tulip Recife Palace – onde a Fúria ficou hospedada para a estreia na Copa das Confederações. O caso se tornou estranho quando o chefe de segurança da delegação espanhola, Raul Jimenez, e o gerente de relacionamento do hotel, Eduardo Barbosa, desmentiram o furto, confirmado pela Fifa horas depois.
De acordo com o delegado, ainda é muito cedo para afirmar o que realmente aconteceu no Hotel Golden Tulip Palace Recife. No entanto, o site ouviu funcionários, seguranças do hotel, voluntários da Fifa e alguns policiais (sendo um deles ligado à cúpula da polícia pernambucana) e descobriu uma história até comum em delegações de futebol. Uma história com sexo, mentiras e até um videoteipe.
Na noite do domingo, dia 16, após a vitória sobre o Uruguai por 2 a 1, uma banda de pagode foi contratada para animar uma festa da delegação espanhola no hotel. Além de cerveja, caipirinha e música, o evento contou com a presença de mulheres. No início, a festa não fugia do normal: brincadeiras, comilança e bebedeira.
Mas quando a banda de pagode Só Prazer parou de tocar, por volta de 1h da madrugada, um grupo de cinco moças seguiu para a área de aposentos com cinco atletas e um membro da comissão técnica. Nos quartos, segundo dois funcionários, o grupo teria começado uma disputa de strip-poker (jogo de cartas onde quem perde uma rodada tira uma peça de roupa). O clima teria esquentado com alguns atletas e moças seguindo para aposentos individuais. Quando, na manhã seguinte, as moças foram embora, membros da delegação deram falta de aproximadamente mil euros.
O Hotel Golden Tulip Palace Recife emitiu esta nota abaixo que, além de desmentir, coloca os espanhóis contra a parede. Se eles quiserem prosseguir com o assunto, vão acabar se comprometendo publicamente. Ou seja, pode até ter havido furto, mas ele foi provocado por uma orgia patrocinada pelos jogadores da “Fúria”.
A NOTA “Em relação á notícia que foi divulgada por veículo de comunicação da Espanha sobre suposto ‘furto’ de dinheiro de jogadores da Seleção da Espanha, durante estada no Hotel Golden Tulip Recife Palace, vimos a público informar que soubemos do fato pela imprensa.
O hotel não recebeu queixa alguma da equipe da Espanha sobre esse ou qualquer outro incidente; ao contrário, o Golden Tulip Recife Palace recebeu diversos elogios e cumprimentos pelo atendimento exclusivo e dedicação integral de seus colaboradores”. 

Band/ IN1

Comentários