Pular para o conteúdo principal

Que nojo! Leite adulterado no RS apresenta bactéria de esgoto

Marcelo Bittencourt/Futura Press/Estadão Conteúdo
O caso do leite contaminado pode ser ainda mais grave. O resultado da análise entregue ao Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS) revelou que a água misturada à bebida tinha bactéria de esgoto.

Segundo o promotor de Justiça Mauro Rockembach houve uma dupla fraude, já que, além de substâncias como ureia e formol no leite, a água também era imprópria para consumo, ao apresentar coliformes fecais.
O poço em que a água é retirada fica numa propriedade em Ibirubá, no norte do Estado.

No dia 8 deste mês, o MP-RS implantou a Operação Leite Compensado para investigar o esquema o esquema de adulteração de leite. As empresas transportadoras são acusadas de adicionar água e um composto com formol nos produtos com o objetivo de aumentar a quantidade de leite nos caminhões e, consequentemente, o lucro sobre o líquido cru.

O caso já soma sete marcas envolvidas, Goolac, Hollmann, Só Milk, Líder, Latvida, Mu-mu e Italac. Sendo todas de origem no Rio Grande do Sul. Sete pessoas suspeitas de envolvimento já foram presas. Um dos empresários detidos prestou depoimento ao Ministério Público nesta terça-feira (14), o primeiro testemunho desde o início do ocorrido. 

Este é um acontecimento  gravíssimo , isto por que estas bacterias  podem causar danos bastante graves ao organismo humano, inclusive a morte.


Do R7

Comentários