Pular para o conteúdo principal

Polícia Federal realiza busca e apreensão de documentos na casa de Elias Fernandes!

'Estou tranquilo', diz ex-diretor do Dnocs sobre operação da PF em Natal 

Elias Fernandes/ Foto- Globo

    O ex-deputado e ex-diretor geral do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), Elias Fernandes, disse que está tranquilo em relação à busca e apreensão de documentos realizada pela Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (21). A casa dele, no bairro do Tirol, área nobre de Natal, foi um dos alvos da operação Cactus, deflagrada pela PF do Ceará e que também cumpriu diligências no estado de Goiás e em Brasília (DF). Ao todo, foram expedidos 62 mandados judiciais de busca e apreensão, segundo a Polícia Federal.

    Elias Fernandes falou com o G1 por telefone, enquanto os policiais federais ainda estavam em sua residência, na avenida Afonso Pena. “Os policiais disseram que se trata de uma determinação de um juiz do Ceará. Eu deixei eles bem à vontade para fazerem o trabalho deles”, disse o ex-deputado.
O ex-deputado disse que está tranquilo e que acredita que a operação esteja relacionada com o Departamento Nacional de Obras contra as Secas (Dnocs), do qual foi diretor geral durante o ano de 2011 e início de 2012.

    Ex-diretor do Dnocs, Elias Fernandes Neto pediu demissão do cargo no dia 26 de janeiro de 2012, após acusações de ter favorecido seu estado de origem em convênios do órgão.
 
A operação

   A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (21) operação para desarticular organização criminosa especializada em desviar recursos públicos transferidos pela união a diversos municípios cearenses por meio de convênios e contratos de repasses. Denominada de Cactus, a operação cumpre 62 mandados judiciais de busca e apreensão e tem apoio do Controladoria-Geral da União (CGU).

   Os mandados foram expedidos pela 11ª Vara da Justiça Federal, nas cidades de Fortaleza, Aiuaba, Apuiarés, Barbalha, Canindé, Catarina, Guaraciaba do Norte, Iguatu, Irauçuba, Itapipoca, Itapiúna, Juazeiro do Norte, Morada Nova, Mucambo, Quixeramobim, Reriutaba, Saboeiro, Tarrafas, Tejuçuoca e Ubajara.

   Estão sendo cumpridos, também, mandados em Aparecida de Goiânia (GO), Brasília (DF) e Natal (RN). Participam da operação cerca de 288 policiais federais e 12 auditores da CGU.

Casa de Elias Fernandes (Foto: Matheus Magalhães/G1)

Informações do G1

Comentários