Pular para o conteúdo principal

Quem tem boca vai a Roma: Uma visita a, Piazza Venezia, Fontana de Trevi e o Vitorino


O que é mais difícil de se encontrar aqui em Roma é Romano. Os Brasileiros ainda são poucos por aqui, mas sempre topo com um, as vezes eles ficam felizes em ver mais brasileiros outras vezes não, para mim sempre é um prazer conhecer os conterrâneos que viajam até aqui, conversar um pouco usando o nosso velho e bom português.
No sábado fui visitar a Fontana de Trevi. Ela é simplesmente a fonte mais famosa do mundo e é fácio saber o porquê, porque é a mais linda do mundo. A fonte foi criada por Nicola Salvi, em 1762. No centro está a figura de Neturno com dois tritões: Um tentando domar um cavalo-marinho rebelde e outro conduzindo um animal mais tranquilo, em uma referência às diferentes condições do mar.
Originalmente o lugar marcava o fim do aqueduto aqua virgo, construído em 19 a.C. por Agripa, genro e braço direito de Algusto, para canalizar agua para as novas termas Romanas. Um dos relevos do primeiro andar mostra uma jovem, Trivia, que pode ter dado o nome à fonte. Acredita-se que ela tinha sido a primeira pessoa a mostrar a nascente, a 22km da cidade, a soldados sedentos. Todos aqui conhecem a lenda da moeda que quando é jogada de costas para a fonte, assegura um retorno a Roma. Mas a Fontana di Trevi esconde também outras lendas, que foram surgindo durante quase dois séculos de sua história (ela foi inaugurada em 1761). Se é lenda ou não, eu joguei a minha moeda!
Outro lugar que encontrei muitos turistas brasileiros foi próximo ao Monumento Nazionale a Vittorio Emanuele II (Monumento Nacional a Vítor Emanuel II), Altare della Patria (Altar da Pátria) ou ainda Il Vittoriano é um monumento em honra a Vítor Emanuel II da Itália, primeiro rei da Itália unificada e considerado o pai da pátria italiana. Situa-se em Roma entre a Piazza Venezia e o Monte Capitolino tendo sido projetado por Giuseppe Sacconi em 1885. Foi inaugurado em 1911 e completado em 1935
Feito de puro mármore branco de Botticino, apresenta majestosa escadaria, colunas coríntias, fontes, uma enorme estátua equestre de Vítor Emanuel e duas estátuas da deusa Vitória em quadrigas. A estrutura tem 135 m de largura e 70 m de altura, mas se as quadrigas e as vitórias aladas forem incluídas, a altura passa a ser de 81 m.  A base do monumento abriga o museu da Unificação Italiana. Em 2007, um elevador panorâmico foi instalado, permitindo aos visitantes ir ao teto e ter uma visão 360° de Roma. Alí em frente tive o prazer de cruzar com dois conhecidos nossos, os atores da Rede Globo de Televisão: Malvino Salvador e Sophie Charlotte que estavam de férias passeando pela majestosa cidade de Roma.
De frente a ao Vittoriano  .Localizada no sopé da colina do Capitólio, está a Piazza Venezia é uma das mais importantes da cidade. Além de ser o marco zero de Roma, seu centro geográfico, é um lugar de importância histórica: o local onde juntam-se alguns períodos da história romana, da Antiga Roma à Roma dos Papas.
Mas não com os Brasileiros, Roma ganha de presente um pouco da nossa musica... Ou o nosso “Lixo musical” aqui eu já ouvi de tudo, desde o “Tchê, tchererê, tchê, chê,”; “barabarabara, berê, berê, berê berê” ao “Pintinho Pio” que é bem famosa aqui na Itália que juntamente com a musica “Aguas de Março” ganhou uma versão italiana... vamos ouvi-la!

Comentários