Pular para o conteúdo principal

Pesquisa revela que mais da metade dos brasileiros não tem acesso a internet


Um novo levantamento da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), do IBGE, mostra que mais da metade dos brasileiros ainda não tem acesso a internet. Em 2011, 77,7 milhões de pessoas com 10 anos de idade ou mais afirmaram ter acessado a rede mundial de computadores nos últimos três meses em nosso país. As informações são da Agência Estado.

Esse número de pessoas corresponde a 46,5% da população brasileira com 10 anos ou mais, e aponta um aumento de 4,9 pontos percentuais em comparação ao mesmo período de 2009.

Ainda segundo a pesquisa, mesmo com muitas pessoas excluídas, o país apresentou um aumento de 14,7%  entre os indivíduos que têm acesso a internet, 9,9 milhões de pessoas a mais do que em 2009. No quesito de acesso a rede nas regiões do Brasil, até 2009, nenhuma das regiões possuía mais da metade de sua população conectada, realidade esta que mudou em 2011, com as regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste contabilizando cada uma mais de 50% dos seus habitantes com acesso a internet.

Entre as faixas etárias da população que mais acessam a internet estão os brasileiros entre 15 e 17 anos, com 74,1%, e entre 18 e 19 anos, com 71,8%. As pessoas que menos navegam na internet são as que possuem 40 anos ou mais, contabilizando 39,1%, e as com 50 anos ou mais, com 18,4%.

No último ano, apenas 26,3 milhões de domicílios possuíam um computador, o equivalente a 42,9% do total. Quando o assunto é conexão a internet nas residências, esse número cai para 22,4 milhões dos 61,2 milhões de lares no Brasil.

E ainda entre os bens duráveis, a PNAD registrou que o número de residências com telefones móveis aumentou em 26,6% e as casas com máquinas de lavar apresentaram crescimento de 20,3%, chegando a mais da metade das residências brasileiras.

Em contrapartida, o acesso dos brasileiros aos serviços públicos apresentou estagnação. Para se ter ideia, em 2009, a rede de abastecimento de água chegava a 84,2% das casas e em 2011, esse número saltou para 84,6%. A coleta de lixo ficou com 88,8% e a rede coletora de esgotos chega a 62,6% dos lares.


      www.canaltech.com.br

Comentários