Pular para o conteúdo principal

Jornal de Fato: Aduern confirma greve para quarta-feira


A greve dos professores e técnicos administrativos da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) já é uma realidade. A audiência realizada nessa sexta-feira, 27, entre os representantes do Governo do Estado, Associação dos Docentes da Uern (ADUERN) e Sindicato dos Técnicos Administrativos da Uern (SINTAUERN) não teve qualquer resultado positivo. O presidente da Aduern, Flaubert Torquato, adiantou: "considerando o resultado da reunião, a greve será deflagrada na próxima quarta-feira, 2".
 
Flaubert informa que o secretário estadual da Administração, Álber Nóbrega, e o consultor-geral do Estado, José Marcelo Ferreira Costa, declararam que o Estado não poderia pagar o reajuste por conta do limite prudencial, para não ferir a lei de responsabilidade fiscal. "O acordo (negado pelo chefe de Gabinete Civil Anselmo Carvalho) foi feito há setes meses e o governo não conseguiu entrar no limite", indaga o professor.
Flaubert acrescenta que a categoria considera que houve retrocesso na relação com o Governo do Estado. "Os professores esperavam por avanços neste ano, mas o governo não está cumprindo nem o que foi acertado no ano passado", destaca.

Na próxima quarta-feira, 2, os professores participam de assembleia quando votam, e devem aprovar o indicativo de greve aprovado na última quinta-feira, 26.

A reportagem tentou falar com Álber Nóbrega, mas ele se encontrava em reunião, de acordo com informações da secretária que atendeu o celular e não retornou a ligação.

Comentários

Postar um comentário

Comente com responsabilidade, sem direcionar o seu comentário a nenhum membro ou pessoa particular. lembre-se que seu comentário ficará visível e poderá ou não ser respondido por qualquer pessoa.