sexta-feira, 7 de outubro de 2011

POLÊMICA: Senador de Rondônia defende chicotear presos

Nesta quinta-feira (6), o senador Reditário Cassol (PP-RO) defendeu o uso de chicotes em presídios para corrigir os presos que não queiram trabalhar. Em discurso, ele criticou o tratamento dado aos condenados e o auxílio-reclusão oferecido aos familiares dos presos.
- [Temos que] modificar um pouco a lei aqui no nosso Brasil, que venha favorecer sim as famílias honestas, as famílias que trabalham, que lutam, que pagam imposto para manter o Brasil de pé e não criar facilidade para pilantra, vagabundo, sem-vergonha, que devia estar atrás da grade de noite e de dia trabalhar. E quando não trabalhasse de acordo, o chicote, que nem antigamente, [deveria] voltar.
Entre outras medidas, o senador propõe aumento dos prazos para progressão de regime, fim das saídas temporárias para condenados por crimes hediondos e a extinção do auxílio-reclusão. De acordo com Cassol, não se pode premiar as famílias dos criminosos e deixar as famílias de vítimas sem proteção financeira. Ele informou que o auxílio-reclusão é, hoje, de R$ 863, e o gasto da União com o benefício ultrapassa R$ 200 milhões. O valor é pago a dependentes de presos que sejam segurados da Previdência Social.
- É um absurdo que a família de um pai morto pelo bandido, por exemplo, fique desamparada, enquanto a família do preso que cometeu o crime receba o auxílio previdenciário de R$ 863,60.
Segundo o senador, a pessoa condenada por crime grave deve sustentar a família com trabalho na prisão.
- Nós temos que botar a mão na consciência, pensar para dar uma alterada no Código Penal, para modificar, fazer voltar um pouco do velho tempo. [...] A prisão não é colônia de férias.

Opinião: Senhor senador eu até compreendo a sua indignação, é preciso sim mudar as leis do Brasil, por exemplo: pena de morte para políticos corruptos. Será que algum de vocês aprovaria?
Eu também concordo que esse auxilio reclusão deveria ser retirado do preso, e dado em dobro para a família da vitima, era o mínimo que o estado deveria fazer, por não ter fornecido o direito constitucional de todo cidadão, a segurança.
O pior senador, é que só pobre vai para a cadeia no Brasil, e por pouco tempo, bandido “pequeno” rapidinho é morto, os ricos e perigosos nem ao menos vão para a prisão, o estado dá dinheiro, comida e moradia, toda mordomia necessária. E quando eu falo bandido rico e perigoso, eu não falo daquele cara que assaltou um banco ou roubou algumas pessoas, quando eu falo bandido perigoso, eu cito aquele que usa terno, gravata, tem carro importado, mansões na Europa e mesmo assim, roubam milhões de pessoas de uma única vez. Esse sim deveria ser chicoteado. PENA DE MORTE PARA OS POLÍTICOS CORRUPTOS

Fonte: r7.com/ http://www.circulodefogo.net

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com responsabilidade, sem direcionar o seu comentário a nenhum membro ou pessoa particular. lembre-se que seu comentário ficará visível e poderá ou não ser respondido por qualquer pessoa.