quinta-feira, 25 de agosto de 2011

100% do IFRN em GREVE! ATUALIZAÇÃO

Com a adesão campus de Caicó o IFRN está totalmente parado e vocês leitores reflitam sobre esse belissimo texto da servidora de Macal Magna Angélica dos Santos Bezerra de Sousa:

Gostaria de declarar por que estou em greve

Eu  não estou em greve por causa de aumento de salário (ou falta de aumento), eu não estou em greve porque nós somos a categoria com um dos pisos mais baixos da esfera federal.  Eu não estou em greve porque faz 4 anos que a categoria não recebe aumento, visto que o último reajuste fazia parte de um escalonamento.  Eu não estou em greve porque existe um projeto para ficarmos sem aumento por 10 anos (se todos ficássemos, começando por nossos legisladores...).

Eu estou em greve porque, infelizmente, o governo, apesar do propalado compromisso com a educação, tem entendido que qualidade de ensino é construir \"parede\" e colocar gente para fazer funcionar. Eu estou em greve porque o governo entende que remuneração de educador deve passar pela produtividade fabril da época da revolução.  Eu estou em greve porque, se não tem dinheiro, e de verdade eu não duvido que não tenha, as ações de expansão precisam ser corretamente e coerentemente planejadas, foi lançado um programa: vamos expandir os IF’s, que bom, pois tenhamos responsabilidade e não tornemos esse IF’s CIEPS ou os CAICs de nosso \"amigo\" Collor.
 
Eu estou em greve porque, apesar de não poder propor nada aos educadores, o governo pode aumentar salários e gratificações dos colaboradores e categorias que lhe dão base.  Mas, antes de tudo, eu estou em greve porque (e eu quero frisar aqui que sempre defendi outra forma de negociação que não a greve) o governo acha que os  educadores são indignos de sentar numa mesa de negociação e ouvir alguma proposta que seja, isso é o que mais me indigna e é principalmente por isto que eu estou em greve.

Eu me resignaria a nenhum ganho, se assim necessário, desde que eu fosse convencida disso (afinal o secretário do Ministério do Planejamento não pediu para ser convencido).  Mas como o governo não quer ou não \"pode\" conversar, não me resigno a nada.

Magna Angélica dos Santos Bezerra de Sousa
Servidora do Campus Macau
SINASEFE Seção Natal
ATUALIZAÇÃO DIA 24 DE AGOSTO: 21 ESTADOS somando um Total de 216 campus parado.
E a maior greve da história.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com responsabilidade, sem direcionar o seu comentário a nenhum membro ou pessoa particular. lembre-se que seu comentário ficará visível e poderá ou não ser respondido por qualquer pessoa.