Pular para o conteúdo principal

AOS MESTRES COM CARINHO!

Hoje, eu estava pensando em um texto interessante para por neste blog quando me dei conta de que só estava faltando aqui um relato sobre nossas origens, digo, as origens do gênero do nosso blog, ou seja, as origens do humor. Isso mesmo!
Para muitos o humor existe desde os primórdios da antiguidade, e a mais recente invenção dos humoristas é o que chamamos de Stand-up comedy (aqueles humoristas que vão pro teatro fazerem palhaçadas em pé falando da vida alheia, mexendo com pobres, políticos, famosos, bichas, Ronaldo fenômeno...), mas para me não!
No meu ponto de vista os primeiros humoristas foram os filósofos, e naquela época eles já ficavam de pé em praça pública fazendo palhaçadas, levando em conta essa afirmação o Stand-up comedy nasceu ai também. Para provar que o meu raciocínio está certo vou citar alguns desses humoristas, mas, pelo meu pouco conhecimento em filosofia esquecerei a ordem cronológica dos fatos:
Comecemos por Sócrates, o principal: esse maluco barbudo dizia para quem quisesse ouvir que tinha uma missão concedida por um deus, foi condenado a morte acusado de corromper os jovens atenienses.
--AGORA VAMOS REFLETIR-- o maluco não falava coisa com coisa ia corromper ninguém, a frase mais bonita que o coitado falou foi “tudo que eu sei é que de nada sei”, imaginem o que os atenienses não fariam com a mulher melancia, ou com a atriz brasileira Vivi Fernandes, ou até mesmo com os malucos do Google que inventaram o Orkut, os play boy que criaram o MSN ou a própria revista playboy mesmo... Isso sim corrompe os jovens (foi vó quem disse!).
Outro filósofo que contribuiu muito pra nossa sociedade dar risada da cara dele foi o freqüentador de manicômio Parmênides de Eléia a figura defendia um tal princípio de identidade, e pregava o seguinte: Cada coisa é somente aquilo que ela é, o ser é uno e imutável, o não ser não existe, por que é impossível não pensar em nada e se você pensar já é alguma coisa, ele dizia que esse negócio de movimento é bobagem isso é coisa pra cabeça de Heráclito, pois se você atirar uma flecha e fotografá-la a mesma estará parada na fotografia. Era mais ou menos assim que esse rapaz fazia seus shows em praça pública. Para concluir eu não podia terminar esse conto sem falar do mais famoso filosofo do Brasil... é! No Brasil têm sim, alguns de vocês podem não conhecer ainda mais preparei uma série de contos exclusivos só dele.
Seu nome é Urutimário... e o ponto de vista dele fica pra próxima postagem...

CRIADA POR RAYR FILHO
SE COPIAR FAVOR CITAR A FONTE
WWW.CIRCULODF.BLOGSPOT.COM

Comentários

Postar um comentário

Comente com responsabilidade, sem direcionar o seu comentário a nenhum membro ou pessoa particular. lembre-se que seu comentário ficará visível e poderá ou não ser respondido por qualquer pessoa.